EDUCAÇÃO

Nessa quarta-feira (19), aconteceu o AVAL 2016 – 3ª edição do Fórum da Comissão Própria de Avaliação da UnB (CPA). O evento contou com palestras e espaços de debate sobre os temas de evasão e retenção de alunos na Universidade de Brasília, a trajetória de seus egressos no mercado de trabalho e a preparação das unidades acadêmicas para avaliações externas.

O público presente, composto por estudantes, professores e servidores técnico-administrativos, mostrou-se interessado na discussão durante todo o evento, que ocorreu pela manhã e à tarde, no auditório do prédio da Ciência da Computação e Estatística (CIC/EST).

Apesar do enfoque em números da UnB, o fórum também trouxe à tona reflexões acerca da eficiência do ensino superior no país.

Joaquim José Neto (Conaes) parabenizou a UnB pelo compromisso com a avaliação. Foto: Beatriz Ferraz/Secom UnB


Durante a abertura, o decano de Ensino de Graduação, Mauro Rabelo, parabenizou o trabalho da Comissão. Ele considerou que ainda é longo o caminho de convencimento da comunidade acadêmica sobre a importância da avaliação.

A decana de Gestão de Pessoas, Maria Ângela Feitosa, ressaltou a importância estratégica dos dados levantados pela CPA para a melhoria contínua da Universidade de Brasília. Ela frisou também a autonomia da Comissão em relação à administração superior. Para Maria Ângela, a não vinculação da CPA a nenhum decanato reforça a credibilidade de suas informações.

Completaram a mesa de abertura os decanos César Augusto Tibúrcio (DPO) e Thérèse Hofmann (DAC), o professor do Instituto de Física e membro da Comissão Nacional de Avaliação do Ensino Superior (Conaes) Joaquim José Neto, a presidente da CPA, Maria Eduarda Tannuri-Pianto, e a vice-reitora Sônia Nair Báo.

RAIO-X – A Comissão Própria de Avaliação da UnB é responsável, entre outras atividades, por promover consultas à comunidade acadêmica, realizar pesquisas de egressos, acompanhar dados de avaliação discente, elaborar relatórios de avaliação da instituição e promover o fórum anual.

Maria Eduarda Tannuri-Pianto destacou os principais trabalhos desenvolvidos pela CPA. Foto: Secom/UnB


Segundo a presidente da CPA, Maria Eduarda Tannuri-Pianto, o evento do ano passado trouxe contribuições para o fortalecimento de linhas de trabalho, como a pesquisa sobre inserção profissional de egressos no mercado de trabalho.

A análise da Comissão é feita com base na Relação Anual de Informações Sociais, divulgada pelo Ministério do Trabalho e Emprego (RAIS/MTE). A partir da busca nesse sistema, é possível gerar estatísticas que indicam a remuneração média obtida por ex-alunos de determinada área de formação.

Pode-se, também, comparar os ganhos de egressos evadidos e formados, ou de graduados e pós-graduados, e ainda agrupar informações por sexo ou região do país, entre outras possibilidades.

Para levar essas informações às unidades acadêmicas foi criada a CPA Itinerante. Por meio desse serviço, é possível solicitar apresentações específicas da Comissão, que podem auxiliar coordenadores de curso em tomadas de decisões.

AUTOCONHECIMENTO
– Para a vice-reitora Sônia Báo, o principal ganho trazido pela CPA não é gerar dados para exibição, mas dar à UnB a possibilidade de autoavaliação a partir desses registros. “É um trabalho que deve ser permanente. Nesse sentido, esperamos que a CPA tenha continuidade como instância incorporada à Universidade”, declarou.

Sônia Báo discursou pela continuidade dos trabalhos da CPA. Foto: Beatriz Ferraz/Secom UnB

O professor Paulo Lima Junior, que apresentou um estudo do DEG sobre evasão e retenção de alunos, também defendeu que as estatísticas sejam sempre utilizadas para o aperfeiçoamento da UnB.

“Se os dados servirem para algum tipo de comparação, que seja com a universidade que fomos ontem. Os números jamais devem estigmatizar a instituição ou qualquer de suas unidades”, disse.

“O fato de termos esse tipo de debate de forma institucionalizada e a presença de um organismo como a CPA, demonstra que somos, sim, uma das melhores universidades do país, com um olhar para além das demais”, completou.

A Comissão Própria de Avaliação pode ser contatada pelo telefone 3107 0213, pelo e-mail cpa@unb.br ou presencialmente, no 2º andar do prédio da reitoria, no campus Darcy Ribeiro.

0
0
0
s2sdefault