ÓRGÃOS COLEGIADOS

Marcada por manifestações contrárias à intolerância, reunião também teve aprovação de outorgas de títulos de professores eméritos e de mérito universitário

 

Obra clássica de Direitos Humanos que teve páginas rabiscadas e rasgadas foi levada ao Consuni. Foto: Beto Monteiro/Secom UnB

 

O Conselho Universitário (Consuni) da Universidade de Brasília, reunido nesta sexta-feira (19), lançou nota em defesa da democracia, dos direitos humanos e da cultura da paz. Lido pela diretora do Instituto de Letras (IL), Rozana Naves, o texto foi aprovado por aclamação pelos conselheiros. A reitora Márcia Abrahão lembrou que ela e o vice-reitor Enrique Huelva também lançaram uma carta à comunidade no início do mês, neste mesmo sentido.

 

A depredação dos livros da Biblioteca Central (BCE) da UnB foi citada pelo diretor da unidade, o professor da Faculdade de Ciência da Informação (FCI) Fernando Leite, que levou um dos livros danificados. “Não é um caso isolado, tem a ver com o momento em que o autoritarismo cresce no país e a Universidade precisa denunciar, apontar para a sociedade o que está acontecendo”, declarou.

 

De acordo com o docente, já foram identificados, até o momento, cinco livros, e o processo foi encaminhado à Polícia Federal para investigação. A reitora Márcia Abrahão também lembrou a manifestação de repúdio aos ataques e a nota lançada pelo Conselho de Direitos Humanos da Universidade, relacionada ao contexto.

 

Diretor da Casa da Cultura da América Latina (CAL), o professor Alex Calheiros sugeriu a criação de um espaço permanente na Universidade para reflexão sobre a ditadura, tendo em vista que a instituição é símbolo de resistência e luta pelos direitos humanos. “É preciso provocar os mais jovens e a comunidade de modo geral a pensar sobre o que foi esse período. É uma forma de resgatar a memória e disponibilizar um material para pesquisa”, sintetizou.

 

Outros conselheiros também expressaram preocupação com situações de intolerância dentro da Universidade. A diretora de Diversidade (DIV/DAC), Susana Xavier, pediu para professores, gestores e chefes de departamento mediarem eventuais conflitos, na tentativa de evitar maiores transtornos. “As pessoas estão confundindo ideologias com formas de agressão e assédio. A orientação deve ser sempre o respeito”, ponderou.

 

>> Leia na íntegra a nota em defesa da democracia, dos direitos humanos e da cultura da paz aprovada pelo Consuni

 

HOMENAGENS – Duas indicações de outorga de título de professores eméritos propostos pela Faculdade de Comunicação (FAC) foram aprovados durante a reunião. Com vasta experiência em políticas públicas de comunicação, o professor Murilo César Oliveira Ramos, pesquisador sênior do Centro de Políticas, Direito, Economia e Tecnologias de Comunicações (CCOM) e do Laboratório de Políticas de Comunicação (LaPCom), teve sua homenagem aprovada por aclamação.

 

Atual diretor da FAC, Fernando Oliveira Paulino foi orientando de Ramos e relatou sua admiração pelo trabalho do pesquisador. “Ele teve significativas contribuições para a área, especialmente relacionadas a comunicação e democracia. Também teve um papel muito importante na fundação da ADUnB”, destacou.

 

O professor aposentado José Salomão David Amorim também receberá o título de professor emérito. O parecer aprovando a outorga foi elaborado pela professora Maria Isabel Montandon, que destacou o compromisso do homenageado com o ensino de jornalismo. “Sua contribuição foi muito além da UnB, ele também foi muito atuante no meio sindical e na regulamentação da profissão de jornalista.” O professor Fernando Oliveira Paulino também lembrou que José Salomão foi um dos criadores da Associação Latino Americana de Pesquisadores da Comunicação (Alaic). 

As três outorgas de títulos propostas foram aprovadas por aclamação durante a 453ª reunião do Consuni. Foto: Beto Monteiro/Secom UnB

 

Durante 37 anos, a servidora Maristela Abad dedicou-se à Universidade. Ela morreu em 2017. Nesta sexta, o Consuni aprovou como homenagem póstuma a outorga do título de Mérito Universitário. Maristela atuou em diferentes setores da UnB, com destaque para as funções exercidas no Instituto de Letras. A diretora do IL, Rozana Naves, salientou a importância de seu trabalho para o instituto. “Acho que é muito simbólica a homenagem ter chegado à apreciação do Consuni neste momento, tão próximo do Dia do Servidor Público, comemorado no próximo 28”, refletiu.

 

A última experiência de Maristela Abad foi na vice-reitoria. O vice-reitor Enrique Huelva fez questão de citar toda a dedicação que ela tinha com a UnB. “Se preocupava com o bem-estar de todos que estavam à sua volta. É um reconhecimento muito merecido para alguém que deu muito a essa Universidade”, disse, emocionado.

 

OUTRAS MENÇÕES – A decana de Pesquisa e Inovação (DPI), Maria Emilia Walter, mencionou como conquistas a aprovação da UnB no Capes PrInt e no edital 3 do projeto da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) para manutenção de equipamentos, que foi aprovado na íntegra. Ela também informou que está aguardando resposta de outros editais aos quais a Universidade se submeteu.

 

Maria Emilia destacou a homenagem entregue a três docentes da UnB no último dia 17. Mercedes Bustamante (IB), Concepta Pimentel (IB) e Keti Tenenblat (MAT) foram agraciadas com a Ordem Nacional do Mérito Científico e Tecnológico, da Presidência da República. "Esse reconhecimento exalta a importância da pesquisa desenvolvida aqui para o país", parabenizou.

 

A decana de Extensão (DEX), Olgamir Amancia, fez um agradecimento à comunidade universitária pelo sucesso da Semana Universitária 2018. “Além do aumento da participação, houve também uma melhora na qualidade das ações desenvolvidas”, analisou.

 

Entre as deliberações da 453ª reunião do Consuni também estão a indicação de membros suplentes para o Conselho Superior da Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec); a aprovação do Regimento Interno da Faculdade de Ciências da Informação (FCI) e a indicação de representantes dos campi para a Câmara para Análise, Aprovação e Acompanhamento de Projetos, Convênios, Contratos e Instrumentos Correlatos (Capro).

 

Sobre a flexibilização, a reitora afirmou que foi solicitado novo prazo para resposta à Controladoria Geral da União (CGU) e que a comissão criada no Conselho de Administração (CAD) está levantando as áreas prioritárias da Universidade, conforme orienta a Instrução Normativa emitida pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP).

 

 

Palavras-chave

ATENÇÃO – As informações, as fotos e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: nome do repórter/Secom UnB ou Secom UnB. Crédito para fotos: nome do fotógrafo/Secom UnB.